divendres, 17 de desembre de 2010

Este vai ser em português: Despedida, bem-vinda, despedida, bem-vinda.

Gente, amigos, família, companheiros de luta, colegas...

Faz duas semanas que voltei, e ainda estou num ritmo de bem-vindas e re-encontros com a minha gente, amigos, família, companheiros de luta e colegas do velho continente. Todo foi muito rápido, com emoções muitos fortes e sentimentos difíceis de esquecer nos últimos tempos, tanto em São Paulo como aqui quando cheguei.

Este blog foi escrito basicamente para contar como estava sendo minha experiência para minha avó e meu avo, mas foi mudando um pouco em cada etapa que passei na grande metrópole, e agora quero fechá-lo com este escrito simples de coração aberto. Agora escrevo para todos vocês, para aqueles que me quiseram (e espero que me queiram ainda), para as pessoas que ajudam, para os revolucionários, para os inconformistas, para aqueles que gostam de passear, para aqueles que estão apaixonados pela vida, para aqueles que sorriem sem motivo, para aqueles que sorriem FORTE!, ALTO!, para aqueles que buscam o passado nas pedras que falam, para aqueles que me abriram as portas da casa deles sem talvez saber nada de mim, para aqueles que amam e tocam as plantas como se acariciassem pessoas, para os curiosos, para os que perguntam sem vergonha, para aqueles que tem sentimentos (e mostram eles para os outros, tarde ou cedo, alguns bastante tarde), para os que viajam, para os que amam, para os que acreditam que o mundo vai mudar, para todos, para mim, para vocês.. Porque amo vocês. Amo vocês muito.

Aquele sábado foi ESPECTACULAR. Não quero falar de despedida porque ninguém gosta de despedidas, mas eu ADOREI AQUELA DESPEDIDA... Da festa na ocupa na quinta, até a festa na República Pirata na sexta, até a espera do ônibus no sol o sábado pela manha e o almoço+som+roda do sábado. A imagem de muitas pessoas incríveis, queridas, sorrindo e com meio corpo fora das janelas duma Rego Freitas 424 qualquer J

Espetacular, não consigo falar mais nada... Só GRÀCIES. OBRIGADA, OBRIGADA, OBRIGADA.


Tinha que sair naquele dia, forte, com um sol radiante e um clima agradável... Mas por algum motivo o meu vôo foi cancelado e o peguei só no domingo dia 5 de Dezembro de 2010. Depois de lágrimas e últimas despedidas embaixo da garoa paulista entrei no taxi destino Guarulhos com um motorista pouco falante.


Olhava para o céu, aquele céu de chuvinha duma cor cinza monótona, e enxergava os prédios no mesmo momento que na minha cabeça tocava o som de Amelie Poulain... E repetia, e repetia. Devagarzinho. Baixinho. E continuava olhando para encima, para os prédios... Como se fosse o primeiro dia que vi aquela paisagem obsoleta... Em Julho 2009.


Vou ter muita saudade deste céu azul em dias felizes, dias como aquele.


Beijos e até muito breve!

judit







E de outras coisas... que agora não lembro de todas, mas anotei algumas delas...


· Jogar o papel do banheiro dentro duma lixeira nojenta nojenta.

· Os abraços. Os beijos. Os abraços e beijos constantes.
· O Maracujá. O Mamão. O Mamão papaia.

· Os abraços do Julio.
· Que as tomadas estejam mais altas (será que os catalães são mais baixinhos?)
· Os xavecos espontâneos.
· TAPIOCA. Especialmente a tapioca de queijo da mulher da Rego Freitas. Das 19h as 21h na frente do Compre Bem!
· Tentar não pisar baratas na rua.

· Os ronquidos do Manoel.

· O futebol com Caio e Marina na sala de casa.
· Do cinza paulistano.
· Do "nossa!", "porra!", "meu!",
· Andreas comendo devagar. Devagar demaaaaais!
· Da cultura racional hehehe
· O barulho da obra do lado da casa de manhã. Aqui tem passarinhos. Inclusive com este frio.
· Arroz e feijão... por favorrrr!
· Pulgas e pernilongos ás noites na ocupação.
· A férias do domingo na Santa Cecília, as reclamações das pessoas por conta do carrinho do mercado.
· Pintar faixas do movimento com Cristóvão na Mauá. Em silencio, tendo o momento de relax semanal.
· As brigas com Zé. E as reconciliações.

· Os momentos de descanso no telhado da casa, antes do Zelador fechâ-lo!
· O calor. 5 graus depois de um ano e meio é realmente MUITO frio.
· O futebol e os mutirões na ocupação.
· Os sorrisos e xavecos dos vendedores da feira do domingo.
· Os "Bom dia!" do Caio.

· E muitos mais momentos que agora não vem na cabeça mas sempre estão presentes...


Beijos beijos beijos!




Deixo a foto do sorriso que deixei ao sair! :)

5 comentaris:

  1. Bravo! dificils les despedides... avisem quan creis el blog "juditfalguerasacatalunya" que soc molt fan teu!
    Mil petons i ens veiem quan torni!

    ResponElimina
  2. "Saudade não é falta mas ausência e esta ausência adquirida ninguém tira mais de mim"(Drummond).

    beijocas Judit e inté breve!
    xandi

    ResponElimina
  3. L'autor ha eliminat aquest comentari.

    ResponElimina
  4. Nena,
    a veces una despedida sólo es un hasta luego!Gracias por la entrada del blog, por la última entrada .->

    ResponElimina
  5. de verdad que se ha acabau??

    tendrás que hacer uno nuevo pa que nos enteremos de algo los que has dejado al otro lado del charco.

    ou um chá de gengibre...

    ResponElimina